Maneiras de Divulgar sua Empresa em Redes Sociais

depositphotos_10102105-stock-illustration-blue-social-media-icons

Este é o Guia Completo para você divulgar seus vídeos na web e fora dela, e assim turbinar seus resultados em todo funil de vendas.

YouTube: alcance incrível!

O YouTube é a plataforma de vídeos mais famosa do mundo, aliás, um dos sites mais famosos do mundo. No contexto de Marketing Digital, é um gigante. A cada mês mais de 1 bilhão de usuários visitam o site e gastam mais de 4 bilhões de horas assistindo a vídeos, isso é nada menos do que um a cada dois usuários de internet no mundo. Isso, por si só, já constitui uma excelente oportunidade para sua empresa divulgar vídeos e aumentar bastante a base de potenciais clientes. Em termos de buscas, é sempre bom lembrar, este é o segundo maior buscador do mundo, com 3 bilhões de buscas por mês, ficando atrás apenas do Google.

Como responsável pelo marketing de uma empresa, você pode estar pensando que as buscas no Youtube são basicamente por música e entretenimento, mas não é verdade. Os internautas estão frequentemente à caça de conteúdos educativos, informativos, tutoriais, reviews, releases, demonstrativos e por aí vai. Há um oceano de oportunidade e mares azuis em diversos segmentos, principalmente para um país como o Brasil, que, com uma população que fala muito pouco línguas estrangeiras, sofre uma concorrência externa mínima. Fique de olho nas estatísticas demográficas do Youtube na hora de direcionar sua campanha.

Além da audiência do próprio Youtube, nesta plataforma você também conta, dentre todas as opções, com as melhores chances de aparecer na primeira página das buscas do Google, potencializando bastante os resultados. Seguidos levantamentos mostram que mais de 80% dos vídeos que aparecem na busca orgânica do Google são do Youtube. Dessa forma, ao usar esta plataforma você tem acesso às audiências do 1º e do 2º maiores buscadores da internet de uma só vez.

Há ainda opções de anúncios do Google para vídeos – o famoso Adwords para Vídeos. Atenção: estamos preparando uma postagem incrível apenas sobre esse assunto para as próximas semanas, por isso, se ainda não assinou nossa Newsletter, deixe seu e-mail aqui à direita e não perca!

Facebook e os anúncios matadores

O Facebook é a maior rede social do mundo, por isso é importante entender que, qualquer que seja o seu local de hospedagem preferido (o Youtube, por exemplo), sempre compartilhe o link do vídeo no seu perfil do Facebook, pois há grandes oportunidades nesta Rede Social.

Além da possibilidade de compartilhar o link do vídeo, o Facebook possui uma opção para hospedagem direta de vídeos. Em linhas gerais, a desvantagem de hospedar vídeos no Facebook, frente ao Youtube, é que rapidamente a postagem entra em decadência, logo que o buzz inicial passa – e ela não será encontrada no Google posteriormente. Porém, o Facebook tenta balancear essa desvantagem aumentando bastante as chances de os seus vídeos aparecerem nas timelines das pessoas que curtem a página, e também apresenta a postagem de uma forma mais atrativa, com um player grande, o botão de “Play” em destaque e autoplay quando o vídeo surge na barra de rolagem. Assim, o resultado de curto prazo ou mesmo imediato da postagem em vídeo tende a ser bem melhor do que se hospedar o vídeo no Youtube e compartilhar o link do vídeo no Facebook.

Porém, é na opção paga que o Facebook realmente vem se destacando.

Se o seu objetivo é fazer uma campanha, o Facebook Video Ads quase sempre é a escolha mais vantajosa. Isso acontece porque o Facebook alia uma vasta base de usuários à possibilidade de profunda customização da audiência. Jogam a seu favor informações como idade, sexo, localização, renda, área profissional, interesses, e muitas outras, possibilitando a criação de audiências cirúrgicas para anúncios em vídeo matadores.

Twitter é o poder da rede social

O Twitter tem conquistado cada vez mais espaço como meio de divulgação de vídeos, embora não tanto quanto eles mesmos gostariam. Esta é uma rede social baseada em postagens curtas e objetivas, fáceis de assimilar e com as quais interagir – e um exército de seguidores prontos para compartilhar conteúdo de que gostam.

Dessa forma, você pode compartilhar os vídeos postados no Youtube ou Facebook e há possibilidade de promover essas postagens tanto para seus seguidores quanto para uma audiência segmentada, fazendo do Twitter uma ferramenta de apoio muito interessante, bombando o seu endereço principal.

Desde 2014 surgiu também a opção de criar vídeos promovidos, que são anúncios em vídeo que seguem um modelo de remuneração parecido com o Google Adwords, em que você paga por visualização, e, assim como no Facebook, tendem a gerar mais engajamento dentro da rede social, por a postagem ser mais chamativa e com autoplay.

Linkedin: atinja os tomadores de decisão

LinkedIn é a rede social mais usada no mundo para fins profissionais. Permite o compartilhamento de imagens, vídeos, apresentações, ebooks, webinars, entre outros formatos – o que torna a rede social um canal poderoso de divulgação. Como seria de se esperar, conteúdo em vídeo tem preferência no algorítimo da rede social e performa muito bem entre os usuários. Assim como Twitter, esta é uma excelente opção para apoiar a divulgação do seu vídeo.

O LinkedIn é a rede social mais usada no ambiente corporativo, por isso se o seu negócio é B2B (Business to Business) não deixe de marcar presença.

Na opção paga, o LinkedIn permite promover postagens para uma audiência altamente segmentada, analogamente ao Facebook. Você pode criar anúncios, por exemplo, para tomadores de decisão de uma determinada localização geográfica e de um setor da economia. Não é incrível?

WhatsApp e os vídeos virais

O WhatsApp é o mensageiro mais famoso do momento, com 45 milhões de usuários ativos no Brasil, ou seja, uma a cada 4 pessoas. Esta é uma ferramenta poderosa para espalhar vídeos virais, por causa do sistema de grupos e da facilidade de compartilhamento de conteúdo.

Porém, ao contrário de outros meios, o WhatsApp não tem qualquer ferramenta de envio em massa, seja orgânica ou paga, muito menos fornece informações sobre a sua vasta base de usuários. Por isso, para tirar bom proveito desta ferramenta é necessário ter pelo menos uma das 4 possibilidades:

  1. Uma plataforma de relacionamento que alia a sua base de cadastro a uma ferramenta de envio de mensagens;
  2. Um sistema de BigData para cruzar os dados de milhões de telefones com informações demográficas e assim ter uma audiência razoavelmente delimitada, aliado a uma ferramenta de envio;
  3. Uma rede de vendedores e representantes que usa o WhatsApp diretamente junto aos prospects;
  4. Um trabalho corpo a corpo para criar seus próprios grupos dentro do WhatsApp nos quais irá divulgar seu conteúdo.

Não é demais lembrar que estamos falando de uma ferramenta capaz de virar o jogo de qualquer empresa, partido político ou instituição. Recentemente fizemos um vídeo case muito bacana sobre como o envio de vídeos pelo WhasApp ajudou o Pezão a ganhar o governo do Rio de Janeiro em 2014, vale a pena conferir aqui (obs: vídeo em español).

Instagram e um público assíduo

O Instagram é uma rede social interativa que apresenta mais de 300 milhões de usuários, com bom nível de engajamento. Os anúncios no Instagram são relativamente novos, mas vêm atraindo atenção.

Nessa alternativa, os vídeos são limitados a 15 segundos e podem ficar em loop. Esta pode ser uma excelente oportunidade para sua marca divulgar vídeos de making off, teasers de vídeos postados no Youtube ou no Facebook, ou para criar um formato específico. Fique atento, em redes sociais que exigem formatos específicos como o Instagram, quase sempre não é recomendável usar o mesmo vídeo que funciona em outras plataformas, pois o que gera resultado em uma normalmente não vai performar tão bem em outra.

Snapchat: vídeos no inbox do seu público

O Snapchat, para quem não sabe, é um mensageiro semelhante ao WhatsApp. Além de disparar vídeos para seus contatos, há um formato de anúncios interessante, com os vídeos aparecendo no inbox como qualquer outra atualização, oferecendo ao usuário a chance assistir ou não.

24 horas depois de postado o anúncio desaparece do inbox, sendo que o anunciante é cobrado por visualização. A vantagem, é claro, é que os anúncios aparecem quer o usuário queira ou não, tornando o contato quase inevitável. Porém isso pressiona o Snapchat a não ter tanta publicidade – o que faz desta opção, além de inusitada, talvez a mais cara!

Você também pode utilizar o e-mail marketing Vox Blue para mandar disparar URL com conteúdos relevantes aos seu publico alvo.

Entre em contato conosco no  (11) 3938-2358 ou mande um email para ccosta@voxblue.com.br.

 

Tenha um ótimo dia !