A importância do marketing para as empresas

O marketing tem grande importância nas empresas, já que trabalha para divulgação de determinado produto ou serviço, a fim de torná-lo mais competitivo no mercado. E falar desse tema é chamar a atenção dos empreendedores para a importância de se investir em marketing, mesmo tendo o seu negócio classificado como pequeno ou de médio porte. Sendo negócio, o marketing deve estar presente.

Investir em marketing não é caro para pequenos empresários, apesar de muitos cultivarem esse pensamento, por terem como referência as grandes campanhas de mídia de massa, divulgadas em emissoras de TV, rádio… dentre outros. Nesse caso, se prendem nos grandes orçamentos das multinacionais e essa referência torna o orçamento do pequeno empresário desproporcional, inclusive, às necessidades da empresa dele. Não ficará custoso, atenderá um número segmentado/limitado de clientes, ou seja, deve ser levado em conta o ciclo: tipo de empresa, produto, público-alvo e orçamento disponível.

Existem várias ações de baixo custo que podem ser implementadas em pequenas empresas e muitas delas o pequeno empresário pode realizar a custo zero: divulgue seus pontos fortes, faça marketing de guerrilha, use as redes sociais (grátis), envie mensagens de texto, faça a sua campanha por e-mail, coloque pequenos vídeos na internet (grátis), pegue carona nas grandes marcas, negociando elas em sua empresa (grátis), divulgue as suas conquistas, leve o público para dentro da empresa (eventos promocionais), apareça nos links patrocinados, anuncie em mídias alternativas (bike marketing, táxi…), invista nas parcerias, seja seu próprio garoto-propaganda, facilite a vida dos clientes (aumentando seu mix de produtos), aproveite as datas comemorativas, estimule o boca a boca, ofereça amostras grátis, dê atenção ao pós-venda, planeje promoções-relâmpago… mime o cliente, já que todo cliente adora.

Como Engajar sua Base de emails Usando Mídia Paga

blog-canais-digitais-esteja-onde-seu-publico-esta-magic-web-design-e1438278796528

 

Muitas empresas quando iniciam suas estratégias de Inbound e relacionamento por email aproveitam bases que já possuem. Porém, na maioria dos casos, essas bases são antigas, desatualizadas e com baixo número de informações sobre os contatos – possuindo apenas email e nome, por exemplo -, o que dificulta a segmentação e qualificação dos Leads.

Como consultor de marketing focado em mídia paga aqui na RD, atendo muitos clientes com essa dor. Quando identifico esses casos, tento aplicar algumas táticas através de mídia paga – Google AdWords, Facebook Ads, Twitter Ads e Linkedin – para ajudar nos casos de base antiga e acelerar os resultados usando bases saudáveis.

Confesso que na maioria das vezes em que usei esses tipos de campanha foi para limpar bases antigas e desengajadas de email, buscando que esses “Leads” realizem um novo opt-in através de uma nova conversão e tornando assim válido o seu endereço de email.

As táticas que vou mostrar abaixo podem ser usadas com diversos focos. Listei alguns que já apliquei e com os quais obtive ótimos resultados. Se tiver mais algum, envie nos comentários!

  • Limpeza de base antiga de emails;
  • Engajamento de Base;
  • Account-based marketing;
  • Promoções exclusivas para a base de clientes/oportunidades/Leads;
  • Acelerar a jornada de compra  – passar de Aprendizado para Reconhecimento do Problema por exemplo);
  • Upsell/cross-sell;
  • Fórmula de lançamento (vídeo 1 para o 2, por exemplo).

Agora que você já sabe que pode usar suas bases além das campanhas de email, trago um rápido tutorial de como usar os principais canais de mídia paga para ter resultados.

Google AdWords

No Google AdWords podemos criar campanhas de remarketing  para a rede de pesquisa e também display. Para isso, basta adicionar um público em sua conta do Google AdWords e logo após usar esse público em suas campanhas.

Passo-a-passo

  • 1. Faça login no Google AdWords;
  • 2. Clique em Biblioteca compartilhada;
  • 3. Clique em Públicos-alvo;
  • 4. Clique em Email de Clientes;
  • 5. Adicione um nome para seu público e faça o upload de seu arquivo de emails no formato .CSV;

  • 6. Crie uma campanha de Pesquisa ou Display;
  • 7. Volte para a Biblioteca Compartilhada e Clique em Públicos-alvo;
  • 8. Selecione o público que foi criado;
  • 9. Adicione o público dentro do grupo de anúncios de uma campanha de pesquisa ou display criada anteriormente.

Minha sugestão é usar esse público dentro de uma nova campanha, assim você consegue ter um controle maior do investimento e também das métricas.

Facebook Ads

No Facebook Ads as possibilidades são ainda maiores, pois além de campanhas específicas para sua base de emails você pode usá-lo para encontrar novos Leads, criando um Público semelhante.

Os principais objetivos de campanha dentro do Facebook podem ser usados para atingir esse público, porém eu sugiro usar dois especificamente: Conversões (aumentar conversões no site) e Consideração (envie às pessoas), pois são os que focam na geração de tráfego para seu site e também geração de Leads.

Vamos então para o passo-a-passo de como usar o Facebook para atingir sua base de e-mails.

Passo a passo

  • 1. Acesse seu Gerenciador de anúncios;
  • 2. No menu superior, vá até a área de Públicos;
  • 3. Clique em “Cria Público” e Selecione “Público Personalizado”;
  • 4. Selecione a Opção “arquivo do cliente” e depois em “Escolha um arquivo ou copie e cole dados”;
  • 5. Faça o Upload de sua lista de email (o Facebook permite fazer upload de números de celular e ID de usuários também) no formato .CSV;
  • 6. Avance, adicione um nome para o público e salve;

  • 7. Aguarde o público ficar pronto – o que geralmente leva em torno de 5 min;
  • 8. Selecione o público e clique em criar anúncio ou vá direto em criar anúncios e use ele no momento de criação da campanha, como no GIF abaixo.

O Facebook é o canal que permite a maior variedades de anúncios para melhor impactar as bases, pois, além de usar anúncios na timeline, você pode direcionar campanhas para o Instagram ou usar vídeos buscando o engajamento.

Twitter Ads

O Twitter é uma rede social muito utilizada por alguns nichos de negócios e personas como desenvolvedores, estudantes e empreendedores.

Então, apesar de ser uma rede que está em queda no número de usuários, se você busca uma dessas personas vale a pena tentar. 🙂

Passo-a-passo

  1. Acesse sua conta de anúncios do Twitter Ads;
  2. Vá no Menu Ferramentas e clique em Gerenciador de Públicos-alvo;
  3. Clique em Criar novo público e escolha a opção Carregue sua própria lista;
  4. Dê um nome para o seu público, selecione a opção de Endereços de emails e faça o upload de seu arquivo no formato .CSV;
  5. Agora clique em Criar lista de público;
  6. Seu público está pronto, agora basta selecioná-lo no momento de criar a campanha.

Linkedin Ads

No LinkedIn existe, sim, a possibilidade de criar campanhas usando uma lista de emails, porém esse tipo de campanha só está disponível para Campanhas de Mídia que você negocia diretamente com os escritórios do LinkedIn, que exige um valor de  investimento mínimo de aproximadamente R$ 20.000*.

Você pode acessar todas as soluções de publicidade do LinkedIn aqui.

*Valor apresentado na última conversa que tive com o escritório do LinkedIn em São Paulo, porém pode apresentar variações.

Ações Rápidas de Marketing Digital para você Aplicar esse Ano

marketing-digital

1. Se você já tem uma audiência e não a converte em email, comece a convertê-la o quanto antes

Coloque formulários de captação de newsletter na sidebar; faça um teste com os malditos, mas super eficientes e super discriminados pop-ups; comece a gerar sua base de emails, sua lista de assinantes, sua audiência própria e trabalhe-a por email. E, para isso, nada melhor do que criar fluxos de nutrição dentro do RD Station. Com isso você consegue ter um resultado rápido.

2. Crie um infográfico sobre um tema relacionado a seu mercado

Do ponto de vista só do conteúdo, se você está começando e quer ter um quick win – lembrando que esse quick win tem que ser mantido depois – nesse momento eu sugeriria a você escolher um tema que tem muito a ver com seu mercado e fazer um infográfico muito legal e dar uma divulgada boa para ele. Isso vai gerar uma audiência boa para você. É um pico, não é sustentável, mas é o primeiro passo.

3. Crie seu primeiro anúncio

Veja como funciona e o tipo de resultado que você pode gerar com ele, o que é possível fazer, o quanto ele pode divulgar sua mensagem. Eu acho que essa é uma coisa que muitas pessoas têm medo de investir.

Crie lá o seu primeiro anúncio no Facebook, faça uma campanha do jeito que você acha que é legal, coloque seus primeiros 10 reais lá, veja como isso funciona e comece a identificar quais oportunidades você pode trazer para o seu negócio, para você ver a sensação que é fazer uma campanha sua e começar a rodá-la. Porque é incrível a quantidade de pessoas que não sabe que é possível criar anúncios no Facebook, e mais ainda o fato de que as pessoas não sabem como criar.

4. Faça um live no Facebook

É um pequeno quick win que você pode ter para ver como é que a ferramenta funciona. Hoje ela é uma das ferramentas que gera mais engajamento no Facebook.

Então, se você tem uma página no Facebook, isso é uma coisa que eu sugiro que você faça rapidamente. Na próxima semana – coloque um prazo para isso – faça a sua primeira live, vá interagir com a sua audiência utilizando este formato. Eu acredito que se você fizer, você vai viciar e vai querer fazer todo o tempo, como eu faço.

5. Crie anúncio dinâmicos

Faça o uso de anúncios dinâmicos, que o Facebook chamava de DPA (Dynamic Product Ads), e agora chama só de DA (Anúncio Dinâmico). Ele é um anúncio dinâmico do próprio Facebook.

Você sobe lá a lista de produtos do seu ecommerce. Obviamente que há algumas configurações importantes a serem feitas, mas depois você tem lá mil produtos do seu site.

Cada pessoa acessa combinações de produtos diferentes do seu site, então o próprio Facebook pega os produtos que a pessoa visitou e mostra ali num anúncio dinâmico, num carrossel, esses produtos.

Isso traz dinamismo, isso traz escala para a exibição de anúncios e, pensando em pessoas que estão no funil, isso é muito legal. São pessoas mais aquecidas para a conversão, porque elas já acessaram o site, elas já viram o produto.

6. Faça testes A/B em anúncios do Facebook

Essa técnica consiste em isolar variáveis e testar cada grupo de configurações que há dentro do Facebook e analisar os relatórios. Porque se você faz teste A/B mas não analisa relatórios, você vai estar dando um tiro no escuro. É aquele velho “pensando no contexto de marketing dirigido por dados”: analisar o dado para tomar uma decisão baseado nele.

Então, primeiro, eu vou testar segmentações: qual das segmentações que eu testei foi melhor? Ah, foi a A. Então agora vou pegar essa e testar com vários objetivos que eu posso usar, objetivos de campanha do Facebook para alcançar meu objetivo de marketing. Agora vou fazer um teste A/B de imagens: qual imagem traz mais cliques, uma maior taxa de clique, qual traz o CPM (custo por mil impressões) mais barato etc.

Enfim, quando você vai fazendo esses testes A/B e vai analisando os relatórios, você vai otimizando seus resultados. Você vai tendo alguma suspeita, alguma hipótese, e com teste A/B você tem ali a prova do que foi melhor ou não. Você vai descobrindo o que é melhor paras as suas segmentações.

7. Faça ajustes em páginas com alta taxa de rejeição

Acesse sua conta no Google Analytics e lá, procure por suas principais Landing Pages. Nessas páginas você deve analisar quais delas possuem uma taxa de rejeição consideravelmente acima da média do seu site.

Observação: Não existe uma taxa de rejeição ruim ou boa. Isso vai variar de acordo com o objetivo do site, com o mercado, etc.

Porém, se você analisa e percebe que uma determinada Landing Page do seu site está recebendo muitas visitas e está tendo uma taxa de rejeição proporcionalmente maior que a média do seu site, isso muitas vezes pode representar uma oportunidade.

Com alguns pequenos ajustes pode ser que você tenha um impacto interessante no seu resultado final.

8. Pesquisas com clientes depois que eles terminam de negociar com você

Isso é uma coisa que todo mundo sabe que existe. Quem nunca recebeu email de um ecommerce perguntando como que foi a experiência com o produto?

Sim, parece ser a coisa mais batida e idiota do mundo, mas eu mesmo já tive inúmeros insights muito bons, de grande impacto na taxa de conversão, simplesmente pegando essa experiência pós compra do usuário.

Muitas vezes o cliente vai falar o porquê ele resolveu fechar negócio com você e sabendo isso será possível repetir essa experiência para mais gente. Outras vezes o cliente vai falar o que o deixou um pouco com o pé atrás ou o que até mesmo irritou ele, e corrigindo isso você poderá recuperar muitas pessoas que provavelmente deixaram de comprar pelo mesmo motivo.

Dessa forma, se você conseguir tirar informações realmente pertinentes dessa pesquisa e com isso corrigir os eventuais erros, é praticamente certo que você vai ter um impacto bem considerável na taxa de conversão e consequentemente no faturamento.

9. Para um presidente de uma empresa: ouça mais o time de vendas

Escute a sua força de vendas e esteja presente no mercado para você entender o que sua concorrência está fazendo. Você vai aliar isso a uma boa solução. Porque uma falha muito grande é não ouvir a equipe de vendas. O marketing às vezes faz ações sem escutar a equipe de vendas. Essa é uma falha que acontece em grandes players de várias áreas.

10. Para um gerente de vendas: treine (muito) o seu time

Treine sua equipe exaustivamente do ponto de vista técnico e comportamental. Faça eles acreditarem que merecem bater meta, que merecem ganhar dinheiro. Amplie os horizontes da galera, faça um trabalho muito forte técnico e comportamental com seu time.

O gerente de vendas tem o papel de técnico, como se fosse uma equipe de esportes mesmo. Vendas tem muita emoção envolvida, por mais técnica que ela seja. O líder tem que fazer esse trabalho de levantar o moral do time, de fazer eles acreditarem que é possível.

11 – Para um vendedor: avalie suas ações

Não pare, produza, coloque cliente no funil, não desista, acompanhe, faça follow-up, analise seus números, veja que tipo de cliente você está perdendo, analise o passo a passo da sua venda, pegue sua estratégia de vendas, cada uma das fases, como você está abordando e entendendo o seu cliente, como está pesquisando ou fazendo as perguntas, como está apresentando.

Na medida em que você se autoavalia e olha as suas conversões, você aprende muito. Eu aprendo muito comigo, vejo o que está certo e o que está errado e vou otimizando para ampliar meu potencial de fechamento.

 

Tem um Pequeno negócio? Conheça o seu Principal Aliado: O Marketing Digital

Tem um pequeno negócio  Conheça seu principal aliado o marketing digital

 Faça a sua lição de casa: “Atrás de cada campanha de mídia social, há uma ótima estratégia. As mídias sociais são utilizadas para criar uma conexão intelectual e emocional com os consumidores. Mas para fazer isso, você tem que intimamente entender seus clientes atuais e potenciais. Defina seu público por idade, sexo, interesses, profissão, etc. Realize uma pesquisa, se for possível. Colete dados e anote-os. Você irá utilizar isso em toda campanha que lançar na Internet. Só assim irá ser assertivo. Com base nesses dados, quais são os principais problemas ou preocupações que você pode resolver? Diga aos seus clientes e potenciais o que eles querem ouvir”.

Unifique suas mídias sociais: “Se você tratar cada plataforma de mídia social como um esforço solitário, o seu sucesso será limitado. Suas redes devem trabalhar juntas para ajudar você a atingir seus objetivos. O seu site é base de sua marca, é onde as pessoas entendem mais sobre a sua empresa, veem seu portfólio e compram o seu serviço. Todas as redes sociais devem levar os consumidores até ele”, aconselha.

Comece, mas comece pequeno: “A mídia social leva tempo e energia, que são recursos preciosos. Prepare-se para o sucesso, começando com uma carga controlável, de uma demanda que você tem condições de atender. Eu sugiro que você escolha uma plataforma para iniciar. A melhor maneira de garantir a consistência é incorporar a mídia social em sua rotina diária. Em seu primeiro mês ou dois, esperar gastar um mínimo de 15-30 minutos por dia em atividades sociais. Você pode aumentar o tempo como quiser”, diz.

Investimento em campanhas pagas: “O básico das redes sociais sempre será de graça, mas talvez não seja o suficiente. Se você quiser acelerar o seu desempenho de mídia social, vale a pena explorar as opções de publicidade paga. São extremamente mais baratas do que a publicidade tradicional. O Facebook, por exemplo, oferece uma série robusta de soluções de publicidade para ajudar a angariar mais vendas, o tráfego do site, a exposição da marca e engajamento do público”, conta o publicitário.

Entre em contato com a Vox Blue e descubra como podemos organizar isso para você, fazendo com que você tenha mais oportunidades de fechar novos negócios através das nossas ferramentas de e-mail marketing.

 

Ligue no (11) 3938-2358 ou nos contate por e-mail no ccosta@voxblue.com.br para saber como funciona.

Qual o Melhor Nicho ( Publico-Alvo ) para Seu Negocio Digital

download

A variedade de opção é simplesmente imensa! E de fato é uma tarefa difícil escolher um nicho. Mas o que é um nicho de mercado online?

Um nicho é um segmento do mercado, uma área específica do interesse das pessoas. Por exemplo o nicho da saúde. É um nicho muito abrangente, que pode ser dividido em muitos micro nichos com muito espaço para trabalho online.

As pessoas buscam na internet ajuda e solução para muitos problemas relacionados à saúde. E cada assunto é um potencial micro nicho que pode ser trabalhado.

Desde simples dicas até ajuda profissional especializada, é possível encontrar tudo sobre quase qualquer assunto na área de saúde no mercado online: ajuda para emagrecimento, ajuda sobre alimentação e nutrição, dicas sobre o controle das mais variadas enfermidades, desde as simples como anemia, até as mais complexas como diabetes, hipertensão, e muitas outras.

Será que é proveitoso montar seu negócio online baseado em um micro nicho?

Analise o seguinte: quantas pessoas procuram ajuda na internet para saber coisas básicas e simples, como por exemplo, como cuidar bem de um filho.

Esse nicho parece simples, mas é muito abrangente. É possivel dividir o assunto em gestação, amamentação, cuidados com recém nascido, educação infantil, educação na adolescência, e cada assunto relacionado é um pequeno micro nicho de trabalho!

Mas para escolher o nicho de seu negócio online é preciso levar em consideração dois fatores: o seu conhecimento no assunto e seu gosto por ele.

Temos milhares de professores qualificados no Brasil, mas poucos tem seu negócio online. Um professor tem nas mãos um conhecimento específico sobre um assunto que se encaixa em algum nicho de mercado online. Mas poucos usam seu conhecimento para um negócio online.

Da mesma forma, qualquer pessoa, com mais ou menos qualificação profissional ou nível de estudo, tem ou sabe algo interessante para algum nicho de mercado.

Pequenos Nichos de Sucesso Iniciados por Pessoas Comuns:

Recentemente vimos uma explosão de pequenos negócios online que foram iniciados por pessoas simples, e muitas com pouca escolaridade, e ainda assim estão desenvolvendo com sucesso seu negócio digital.

 

Um bom exemplo disso está no nicho de guloseimas caseiras, os famosos brigadeiros gourmet, e cup cakes caseiros. Esse mercado de cursos online está super aquecido e em pleno crescimento, e foi algo que realmente ajudou a solucionar um problema real que vivemos atualmente no país – a falta de emprego ocasionada pela crise.

Em muitas cidades do Brasil, milhares de mulheres aprenderam por meio de cursos online a fazer doces, bolos e salgadinhos para vender de forma profissional.

E muitas se destacaram por conseguirem transformar um pequeno negócio que começou como renda extra, em uma pequena e média empresa que hoje sustenta toda a família!

Esse é um exemplo animador do bem que um negócio online pode proporcionar. Quem desenvolveu o curso online, montou seu negócio por meio desse nicho, ensinado a outros o que sabe, e por meio de seu negócio de nicho, ajudou outras pessoas a montarem seus negócios físicos.

Qual o melhor nicho para montar seu negócio online? O melhor sempre será aquele que você ama e conhece. Mas e se você achar que não sabe e nem conhece nada?

Ainda assim poderá encontrar seu nicho de mercado para atuar com certeza!

Analise o seu conhecimento, o mercado, os nichos e a concorrência dos mesmos. Com uma boa pesquisa encontrará o seu nicho e este será o melhor para você, e com um bom trabalho poderá se destacar no seu nicho ajudando outras pessoas de alguma forma.

Qual o segredo? Apenas não desistir quando se desanimar, acredite e trabalhe de forma profissional com empenho e com certeza você conseguirá encontrar seu nicho e começar seu negócio online!

Quais Soluções Utilizar para Engajar sua Marca com os Consumidores?

noticia_115184

O número de pessoas que têm a acesso à internet vem crescendo em todo mundo. No Brasil, por exemplo, mais de 57% da população já tem acesso a rede, segundo uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último dia 25. Essa imensa quantidade de pessoas é uma excelente oportunidade para que empresas invistam cada vez mais no marketing digital. Porém, é preciso buscar o canal e o público certo para anunciar suas campanhas, gerando assim um engajamento e fortalecimento da sua marca.

A mídia online é mais assertiva em relação ao público impactado, pois diferente dos meios convencionais, ela permite que as campanhas sejam segmentadas para perfis específicos. Atualmente, um dos conceitos usados no mercado é o Behavioral Targeting, uma técnica que utiliza dados e ações das pessoas coletadas no momento em que navegam na internet. Por meio dessas informações, é possível criar abordagens mais pessoais, despertando um maior interesse e consequentemente, engajamento.

Porém deve-se levar em consideração que o público está cada vez mais seletivo em relação ao que deseja ver, e é preciso buscar novas formas de se apresentar. Não se pode mais insistir em divulgações sem foco, que utilizam apenas as antigas soluções padronizadas. Para se destacar é preciso mudar os conceitos e buscar formatos inteligentes, que ofereçam capacidade não só de impactar o target desejado, mas também flexibilidade criativa.

Há novos formatos de anúncios disponíveis tanto para o mobile quanto desktop, que possibilitam aos anunciantes ter liberdade para decidir como interagir com seus públicos, fugindo dos modelos tradicionais. A tecnologia continuamente altera a forma como as pessoas consomem conteúdo e os anunciantes devem levar isso em conta para que suas campanhas continuem tendo sucesso. É preciso ir além do padrão para se diferenciar.

 

Com boas estratégias de e-mail marketing, um cronograma bem definido e determinação em todas as etapas, seu e-commerce terá o destaque que você deseja, gerando um aumento considerável em sua taxa de conversão. Que tal começar agora?

Entre em contato com a Vox Blue e saiba como, através do (11) 3938-2358 e ccosta@voxblue.com.br

Marketing Digital e Vendas Tudo Junto e Misturado

images

As novidades no ambiente da gestão empresarial, como em qualquer contexto, aparecem como se fossem ondas. Normalmente, gerando uma expectativa exagerada, não exatamente comprovada, mas que entra na moda e é comentada por todo mundo, sendo vista como uma solução para todos os problemas.

Embora tenha uma aplicabilidade e eficácia indiscutível na geração de leads, o marketing digital certamente é um hype quando promete aumentar suas vendas, simplesmente por utiliza-lo. É muito comum ouvirmos empresários que baseiam toda uma estratégia de vendas na utilização do marketing digital. Quando afirmam isto, cometem, no mínimo, um erro conceitual grave.

Marketing digital é uma estratégia e um processo de engajamento, não uma forma de vender. É composto de sete categorias principais: a otimização e utilização de mecanismos de busca; marketing de conteúdo; mídias sociais; anúncio pague-por-clique; marketing de afiliados e e-mail marketing. Note que em nenhuma delas aparece a palavra vender.

Por ser baseado em tecnologia e estatística pura, o marketing digital perdeu parte de sua conexão com as premissas fundamentais da ciência social da qual o próprio marketing faz parte. Esta ciência envolve a geração, muitas vezes com argumentos subjetivos, de demanda e interesse, mas foi transformada em “caixa preta” para iniciados, com promessas que não poderão ser cumpridas se os prospectos engajados não forem conduzidos por processos de vendas eficazes que levem à conclusão do negócio.

O marketing digital pode ser um poderoso aliado de vendas, mas nunca irá tomar o seu lugar. Ao contrário, os melhores e mais qualificados prospectos poderão ser engajados pelo marketing digital e serem perdidos por vendedores ineficazes ou por um modelo de e-commerce mal construído. Lembre-se que o seu projeto de vendas deve promover a integração destas atividades, levando-se em consideração a natureza do seu negócio, as características de seu cliente e onde ele pode ser encontrado.

É fato o que se vê nas estatísticas. Hoje, boa parte dos potenciais clientes está na internet, e a maioria acessando smartphones ou tablets. Os americanos, por exemplo, gastam 11 horas nestes aparelhos todos os dias. Este é o princípio do novo negócio: se os prospectos podem ser encontrados online, enquanto estão jogando, se comunicando com amigos, enviando e-mails ou acessando redes sociais; é lá que precisamos vender nossos produtos. Mas lembre-se que encontrar o prospecto e engaja-lo é só a primeira parte do desafio. Levá-lo a concluir a compra é o grande objetivo. O marketing digital não conclui a compra, só traz o prospecto interessado até você.

O comportamento de compra das pessoas possui uma diversidade de perspectivas. Uma vez engajado, o prospecto poderá decidir pela compra em qualquer canal. Desde do próprio smartphone, onde foi sensibilizado em uma loja física, ou até em casa, no seu PC. Um outro hype aparece aqui. O omnichannel. Seja como for, esteja seguro de que seus processos de venda sejam eficazes nos canais preferidos de seus clientes. Caso contrário, você perderá a venda.

Entre em contato conosco e descubra como podemos através de um disparo de email marketing, fazer com que seus clientes acessem sua url direcionada para seu produto ou serviço e assim ter novas oportunidades e novos negócios.

Ligue no (11) 3938-2358 ou por email para ccosta@voxblue.com.br

Segmentação de e-mail para e-commerce: O Marketing Estratégico que Vende

subject-line-tips

Quando se trata de marketing estratégico para e-commerce, uma das principais ferramentas utilizadas é o e-mail marketing. Isto porque, diferente das redes sociais e campanhas abertas, o e-mail marketing para e-commerce pode ser segmentado para públicos específicos de acordo com o perfil de quem compra os seus produtos ou serviços.

Vamos apresentar para você algumas estratégias de e-mail marketing para aumentar a taxa de conversão do seu e-commerce entregando o conteúdo certo para seus consumidores.

Por onde começar

A definição de suas buyer’s personas e a compreensão da jornada de compra pela qual cada uma delas passa é determinante para uma boa estratégia de e-mail marketing. Essas estratégias fazem parte do Inbound Commerce, o marketing digital para e-commerce que conduz o visitante pelo funil de vendas até a compra. Depois de concluídos estes primeiros passos, vamos entender melhor os porquês do uso do e-mail marketing.

O e-mail marketing para e-commerce segue a ideia de produção de conteúdos de valor, ou seja, não é só uma forma de apresentar seus produtos e vendê-los diretamente.Compartilhar e-mails com seu público é, principalmente, uma forma de lembrar o usuário que sua loja existe e criar um relacionamento duradouro e personalizado. Além disso, é uma maneira eficiente de avaliar a satisfação dos clientes e a principal estratégia para contornar os abandonos de carrinho e aumentar a taxa de conversão de seu e-commerce.

Para começar, separe um campo de cadastro de e-mails em seu site do e-commerce. Este call-to-action deve ser atrativo e é a partir dele que serão geradas suas listas de e-mail. Inserir perguntas como feminino/masculino na hora de preencher estes campos pode auxiliar na segmentação de sua lista desde o início. Além desta forma de captação de e-mails, aqueles conseguidos por quem realizou compras serão os principais na hora de segmentar o seu público.

Neste momento, também é importante selecionar uma boa ferramenta de email marketing, como a HubSpot, para a frequência de disparo, monitoramento, automatização e segmentação de listas. As informações de taxa de abertura, cliques e rejeição são o que vão permitir o aprimoramento contínuo de suas estratégias e que irão direcionar as campanhas seguintes. Ter uma boa pré-visualização dos e-mails, com um título e descrição com linguagem adequada, que atraia e provoque o público, é de extrema importância. Da mesma forma, teste layouts diferentes e atrativos a cada período de tempo determinado, sendo pelo menos uma vez ao ano.

Tipos de e-mail marketing para e-commerce

Alguns dos e-mails mais comuns são as newsletters, os e-mails de registro de um novo usuário e de notificações do pedido. Com relação ao pós-venda, o e-mail marketing cumpre um papel indispensável. O primeiro passo do pós-venda é agradecer pela compra. Neste momento, aproveite para falar mais sobre sua marca e para direcionar seu comprador para outras redes de relacionamento.

Disponibilize informações concretas sobre a transação realizada: entre as informações enviadas devem estar a confirmação do pedido, quando o produto foi encaminhado para a transportadora e qual será o dia de entrega. Por fim, pergunte ao seu cliente se o produto foi recebido corretamente e se atendeu as expectativas e necessidades. Este é o momento de identificar pontos de melhoria na venda e recolher depoimentos ou avaliações de seus produtos para que sirvam como experiência para transações futuras.

Segmentação de e-mail para e-commerce

As estratégias que serão o diferencial de sua empresa são as de segmentação de e-mail. Utilizar do e-mail marketing para segmentar seu cliente por interesses, comportamentos e desejos é uma forma muito eficiente de atingir da forma que deseja cada público distinto. Neste sentido, tenha automatizado o envio de e-mails como:

  • Premiações de consumidores mais leais com cupons de desconto nas próximas compras ou sorteios;
  • Reativação de compradores dormentes com sugestões para pessoas que já compraram em sua loja de produtos similares;
  • Campanhas especiais para datas comemorativas e sazonalidade de produtos, com um calendário antecipado para o planejamento e criação de campanhas inteligentes;
  • Mensagens recorrentes com versões diferentes para pessoas que navegam em categorias e produtos diferentes. Ex: dicas e produtos para cabelo para pessoas que navegam na categoria de itens de beleza;
  • Campanhas de urgência com promoções rápidas e cupons de desconto que são válidos apenas por alguns dias;
  • E-mails para abandono de carrinho, perguntando o motivo do cancelamento da compra, indicando vantagens do produto, oferecendo desconto ou frete grátis e indicando produtos similares;
  • E-mails de reposição de produtos que possuam prazo de validade, esgotamento ou que devam ser trocados em períodos de tempo. Ex: indicação de sapatos para crianças alterando os tamanhos com o tempo;
  • União de campanhas de e-mail marketing com as estratégias de outros canais de divulgação e venda a partir da prática do Omni Channel.

Com boas estratégias de e-mail marketing, um cronograma bem definido e determinação em todas as etapas, seu e-commerce terá o destaque que você deseja, gerando um aumento considerável em sua taxa de conversão. Que tal começar agora?

Entre em contato com a Vox Blue e saiba como, através do (11) 3938-2358 e ccosta@voxblue.com.br

Como usar o Marketing Digital para Vender Decoração?

image_proxy

 

O ambiente digital oferece inúmeras vantagens para as empresas que pretendem conquistar a sua persona e gerar vendas. Um dos principais benefícios de investir no marketing digital é a possibilidade de mensurar cada ação em tempo real. Diferentemente das abordagens offline, no mundo virtual, é possível alterar estratégias a qualquer momento. Dessa forma, as chances de o ROI aumentar são muito maiores.

Outro motivo que tem atraído a atenção de várias marcas para o universo digital é o custo acessível. A oportunidade de criar campanhas mesmo com um orçamento enxuto tem levado muitas empresas a apostarem no marketing digital.

Tendo em vista que a concorrência se intensifica dia após dia no ambiente virtual, como é possível chamar a atenção do público para vender decoração?

 

Crie autoridade no mercado de decoração

Os consumidores de hoje estão em busca de profissionais de confiança que transmitam credibilidade, especialmente no segmento de decoração. Afinal, as pessoas não querem apenas comprar produtos para decorar um ambiente, elas desejam mais do que isso. Na verdade, o que esses clientes precisam são informações que solucionem suas principais dúvidas sobre esse tema.

Para isso, existe um aliado poderoso capaz de impressionar o seu público e consequentemente, aumentar as vendas. O marketing de conteúdo deve ser visto como uma oportunidade muito eficiente para tornar a sua empresa uma autoridade no mercado.

Reúna as dúvidas mais frequentes dos clientes atuais e transforme em artigos para o seu blog. Essa é uma excelente tática para começar a produzir conteúdo relevante e atrair mais visitantes para o seu site. O conteúdo é uma “isca” para iniciar um relacionamento com os seus potenciais clientes.

 

Lembre-se que o Inbound Marketing é a bola da vez

Não tem como falar de conteúdo sem mencionar o Inbound Marketing. Afinal, esse método se baseia em ganhar o interesse do público-alvo por meio de um conteúdo de qualidade. Toda a estratégia consiste em acompanhar o consumidor pela jornada de compra que ele caminha. Para isso, é necessário entender quais são os desafios que ele enfrenta em cada fase com objetivo de entregar o conteúdo certo, no momento ideal.

Imagine quais palavras-chave o seu potencial cliente pesquisa em cada etapa para retirar alguns insights para os temas a serem produzidos. Como exemplo, nós temos consumidores que pesquisam pela palavra “como decorar minha sala”. Isso demonstra que ele já tem consciência da sua dificuldade em fazer isso e busca por soluções que o ajudem.

Já as pessoas que buscam por “por que decorar um ambiente” precisam ser educadas, pois ainda não descobriram o seu problema e não estão convencidas de que a decoração pode ser uma solução. Perceber as necessidades de cada etapa da jornada faz toda a diferença para produzir um conteúdo irresistível!

Explore as redes sociais estrategicamente para vender decoração

As redes sociais podem ser utilizadas como canais muito eficientes para atração de tráfego orgânico, engajamento com a marca e geração de negócios. Por meio delas, é possível divulgar os artigos publicados no blog para que as pessoas visitem o seu site e leiam esse conteúdo. Dessa forma, o volume de tráfego aumenta e a autoridade do site perante o Google melhora cada vez mais.

Outra dica é criar publicações diversificadas para gerar uma interação com o público. Utilizar frases inspiradoras, explorar as datas comemorativas, por exemplo, são alguns conteúdos que podem aumentar o engajamento com a persona. Lembre-se: quem não é visto não é lembrado, então, esteja sempre presente para que o seu público procure a sua empresa — e não a concorrência.

Os anúncios também são muito eficazes na geração de vendas. É possível criar campanhas para movimentar o seu espaço físico, ou aumentar as conversões de um e-commerce. Fique atento e explore todo o potencial que as redes sociais oferecem para alavancar o seu negócio!

Entre em contato conosco e conheça nossos serviços para indicarmos a melhor estratégia de marketing para ampliarmos seu negócio hoje mesmo !

Ligue no (11) 3938-2358 ou mande um email para ccosta@voxblue.com.br.

Maneiras de Divulgar sua Empresa em Redes Sociais

depositphotos_10102105-stock-illustration-blue-social-media-icons

Este é o Guia Completo para você divulgar seus vídeos na web e fora dela, e assim turbinar seus resultados em todo funil de vendas.

YouTube: alcance incrível!

O YouTube é a plataforma de vídeos mais famosa do mundo, aliás, um dos sites mais famosos do mundo. No contexto de Marketing Digital, é um gigante. A cada mês mais de 1 bilhão de usuários visitam o site e gastam mais de 4 bilhões de horas assistindo a vídeos, isso é nada menos do que um a cada dois usuários de internet no mundo. Isso, por si só, já constitui uma excelente oportunidade para sua empresa divulgar vídeos e aumentar bastante a base de potenciais clientes. Em termos de buscas, é sempre bom lembrar, este é o segundo maior buscador do mundo, com 3 bilhões de buscas por mês, ficando atrás apenas do Google.

Como responsável pelo marketing de uma empresa, você pode estar pensando que as buscas no Youtube são basicamente por música e entretenimento, mas não é verdade. Os internautas estão frequentemente à caça de conteúdos educativos, informativos, tutoriais, reviews, releases, demonstrativos e por aí vai. Há um oceano de oportunidade e mares azuis em diversos segmentos, principalmente para um país como o Brasil, que, com uma população que fala muito pouco línguas estrangeiras, sofre uma concorrência externa mínima. Fique de olho nas estatísticas demográficas do Youtube na hora de direcionar sua campanha.

Além da audiência do próprio Youtube, nesta plataforma você também conta, dentre todas as opções, com as melhores chances de aparecer na primeira página das buscas do Google, potencializando bastante os resultados. Seguidos levantamentos mostram que mais de 80% dos vídeos que aparecem na busca orgânica do Google são do Youtube. Dessa forma, ao usar esta plataforma você tem acesso às audiências do 1º e do 2º maiores buscadores da internet de uma só vez.

Há ainda opções de anúncios do Google para vídeos – o famoso Adwords para Vídeos. Atenção: estamos preparando uma postagem incrível apenas sobre esse assunto para as próximas semanas, por isso, se ainda não assinou nossa Newsletter, deixe seu e-mail aqui à direita e não perca!

Facebook e os anúncios matadores

O Facebook é a maior rede social do mundo, por isso é importante entender que, qualquer que seja o seu local de hospedagem preferido (o Youtube, por exemplo), sempre compartilhe o link do vídeo no seu perfil do Facebook, pois há grandes oportunidades nesta Rede Social.

Além da possibilidade de compartilhar o link do vídeo, o Facebook possui uma opção para hospedagem direta de vídeos. Em linhas gerais, a desvantagem de hospedar vídeos no Facebook, frente ao Youtube, é que rapidamente a postagem entra em decadência, logo que o buzz inicial passa – e ela não será encontrada no Google posteriormente. Porém, o Facebook tenta balancear essa desvantagem aumentando bastante as chances de os seus vídeos aparecerem nas timelines das pessoas que curtem a página, e também apresenta a postagem de uma forma mais atrativa, com um player grande, o botão de “Play” em destaque e autoplay quando o vídeo surge na barra de rolagem. Assim, o resultado de curto prazo ou mesmo imediato da postagem em vídeo tende a ser bem melhor do que se hospedar o vídeo no Youtube e compartilhar o link do vídeo no Facebook.

Porém, é na opção paga que o Facebook realmente vem se destacando.

Se o seu objetivo é fazer uma campanha, o Facebook Video Ads quase sempre é a escolha mais vantajosa. Isso acontece porque o Facebook alia uma vasta base de usuários à possibilidade de profunda customização da audiência. Jogam a seu favor informações como idade, sexo, localização, renda, área profissional, interesses, e muitas outras, possibilitando a criação de audiências cirúrgicas para anúncios em vídeo matadores.

Twitter é o poder da rede social

O Twitter tem conquistado cada vez mais espaço como meio de divulgação de vídeos, embora não tanto quanto eles mesmos gostariam. Esta é uma rede social baseada em postagens curtas e objetivas, fáceis de assimilar e com as quais interagir – e um exército de seguidores prontos para compartilhar conteúdo de que gostam.

Dessa forma, você pode compartilhar os vídeos postados no Youtube ou Facebook e há possibilidade de promover essas postagens tanto para seus seguidores quanto para uma audiência segmentada, fazendo do Twitter uma ferramenta de apoio muito interessante, bombando o seu endereço principal.

Desde 2014 surgiu também a opção de criar vídeos promovidos, que são anúncios em vídeo que seguem um modelo de remuneração parecido com o Google Adwords, em que você paga por visualização, e, assim como no Facebook, tendem a gerar mais engajamento dentro da rede social, por a postagem ser mais chamativa e com autoplay.

Linkedin: atinja os tomadores de decisão

LinkedIn é a rede social mais usada no mundo para fins profissionais. Permite o compartilhamento de imagens, vídeos, apresentações, ebooks, webinars, entre outros formatos – o que torna a rede social um canal poderoso de divulgação. Como seria de se esperar, conteúdo em vídeo tem preferência no algorítimo da rede social e performa muito bem entre os usuários. Assim como Twitter, esta é uma excelente opção para apoiar a divulgação do seu vídeo.

O LinkedIn é a rede social mais usada no ambiente corporativo, por isso se o seu negócio é B2B (Business to Business) não deixe de marcar presença.

Na opção paga, o LinkedIn permite promover postagens para uma audiência altamente segmentada, analogamente ao Facebook. Você pode criar anúncios, por exemplo, para tomadores de decisão de uma determinada localização geográfica e de um setor da economia. Não é incrível?

WhatsApp e os vídeos virais

O WhatsApp é o mensageiro mais famoso do momento, com 45 milhões de usuários ativos no Brasil, ou seja, uma a cada 4 pessoas. Esta é uma ferramenta poderosa para espalhar vídeos virais, por causa do sistema de grupos e da facilidade de compartilhamento de conteúdo.

Porém, ao contrário de outros meios, o WhatsApp não tem qualquer ferramenta de envio em massa, seja orgânica ou paga, muito menos fornece informações sobre a sua vasta base de usuários. Por isso, para tirar bom proveito desta ferramenta é necessário ter pelo menos uma das 4 possibilidades:

  1. Uma plataforma de relacionamento que alia a sua base de cadastro a uma ferramenta de envio de mensagens;
  2. Um sistema de BigData para cruzar os dados de milhões de telefones com informações demográficas e assim ter uma audiência razoavelmente delimitada, aliado a uma ferramenta de envio;
  3. Uma rede de vendedores e representantes que usa o WhatsApp diretamente junto aos prospects;
  4. Um trabalho corpo a corpo para criar seus próprios grupos dentro do WhatsApp nos quais irá divulgar seu conteúdo.

Não é demais lembrar que estamos falando de uma ferramenta capaz de virar o jogo de qualquer empresa, partido político ou instituição. Recentemente fizemos um vídeo case muito bacana sobre como o envio de vídeos pelo WhasApp ajudou o Pezão a ganhar o governo do Rio de Janeiro em 2014, vale a pena conferir aqui (obs: vídeo em español).

Instagram e um público assíduo

O Instagram é uma rede social interativa que apresenta mais de 300 milhões de usuários, com bom nível de engajamento. Os anúncios no Instagram são relativamente novos, mas vêm atraindo atenção.

Nessa alternativa, os vídeos são limitados a 15 segundos e podem ficar em loop. Esta pode ser uma excelente oportunidade para sua marca divulgar vídeos de making off, teasers de vídeos postados no Youtube ou no Facebook, ou para criar um formato específico. Fique atento, em redes sociais que exigem formatos específicos como o Instagram, quase sempre não é recomendável usar o mesmo vídeo que funciona em outras plataformas, pois o que gera resultado em uma normalmente não vai performar tão bem em outra.

Snapchat: vídeos no inbox do seu público

O Snapchat, para quem não sabe, é um mensageiro semelhante ao WhatsApp. Além de disparar vídeos para seus contatos, há um formato de anúncios interessante, com os vídeos aparecendo no inbox como qualquer outra atualização, oferecendo ao usuário a chance assistir ou não.

24 horas depois de postado o anúncio desaparece do inbox, sendo que o anunciante é cobrado por visualização. A vantagem, é claro, é que os anúncios aparecem quer o usuário queira ou não, tornando o contato quase inevitável. Porém isso pressiona o Snapchat a não ter tanta publicidade – o que faz desta opção, além de inusitada, talvez a mais cara!

Você também pode utilizar o e-mail marketing Vox Blue para mandar disparar URL com conteúdos relevantes aos seu publico alvo.

Entre em contato conosco no  (11) 3938-2358 ou mande um email para ccosta@voxblue.com.br.

 

Tenha um ótimo dia !